A pergunta parece simples de ser respondida não é mesmo? Mas esse processo pode ser mais complicado do que se imagina!

Assim como o processo de compra de qualquer outro produto ou serviço, escolher uma vidraçaria para realizar um serviço em sua casa ou seu local de trabalho deve ser uma tarefa avaliada com muita atenção. Até mesmo porque cuidados ao contratar qualquer tipo de produto ou serviço poupam dinheiro e garantem bons resultados.

Fruto de uma tendência mais clean em termos de decoração e design de interiores, os vidros estão caindo no gosto das pessoas de uma maneira geral, e hoje são usados principalmente para dar leveza, transparência e amplitude aos espaços, conferindo um visual mais elegante clean e por isso a procura por vidros e espelhos estão aumentando.

Há muitas vidraçarias no mercado que oferecem de vidros simples aos de segurança, indicados para guarda-corpos e escadas. Mas na hora de escolher o fornecedor, é importante tomar alguns cuidados para evitar problemas e acidentes decorrentes do uso de materiais de baixa qualidade ou instalados incorretamente.

Veja algumas dicas para fazer uma aquisição bem sucedida:

1 – Buscando a vidraçaria: Vivemos em uma era digital onde quase todas as empresas estão online, mas ainda assim, há serviços em que ainda é melhor contratar pela indicação de quem já testou o serviço, a vidraçaria é um desses!

2 – Verificando a qualidade: Outro fator importante que precisa ser avaliado antes da contratação é a procedência do vidro. Portanto na hora de comparar propostas não foque apenas no preço, mas avalie a qualidade também. Por exemplo, você sabia que os vidros temperados, também conhecidos como vidros de segurança, precisam ter uma identificação indelével do fabricante impressa na placa?

3 – Contratando a vidraçaria: Atrasos na entrega, na iniciação ou conclusão do serviço, vidros fora da especificação, falhas na instalação são apenas alguns dos problemas comuns quando se escolhe uma vidraçaria inexperiente ou relapsa. Por isso é importante exigir contrato de serviço, para que se possa fazer possíveis cobranças com segurança e principalmente para que seja formalizada a garantia do serviço.

4 – Projeto de instalação: Não adianta ter um material de qualidade se a instalação não for adequada, por isso um projeto de execução é essencial! Nele deve constar dados sobre os acessórios, peças de ancoragem, perfis e vedação entre outras. Portanto peça para dar uma olhadinha neste projeto!

5 – Iniciando os trabalhos: Quando a vidraçaria inicia o serviço, atitudes simples deverão ser tomadas a fim de resguardar o interesse do contratante. Conferir a espessura, checar se o acabamento e a cor do material são condizentes com o contratado são tarefas importantes, pois ao menor sinal de divergência, os produtos poderão ser devolvidos ou trocados.

6 – Manutenção e cuidado: A vidraçaria deve orientar o cliente sobre as limitações dos produtos fornecidos, a melhor forma de executar a manutenção periódica e os cuidados. De modo geral, deve-se evitar a aplicação de ácidos sobre as superfícies, bem como o uso de produtos abrasivos como lixas e palhas de aço. Comumente, a mistura “milagrosa” de água e detergente neutro dá conta do recado ou indicam produtos específicos para limpeza de vidros.

Lembre-se que o vidraceiro sempre é capaz de orientar sobre o produto mais indicado para cada aplicação. Além disso, fornecedores de confiança geralmente têm certificação do Inmetro ou selo ISO 9001.

Portanto é importante avaliar muito bem antes de escolher a que irá executar o serviço escolhido e ter sempre em mente que o objetivo maior deve ser a segurança!

Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram